Estudar só para prova

Olá pessoal

Um dia desses vi uma frase na internet que dizia o seguinte “estude como se a prova fosse amanhã”.

Esta frase tem uma dica muito importante para quem quer aprender um idioma: estudar apenas quando se tem prova não funciona, é necessário estudar sempre e quanto mais intenso for o estudo, melhores resultados você obterá.

Geralmente as provas servem para medir o conhecimento do aluno para saber se ele pode avançar de turma no curso o qual está matriculado.

Porém, o verdadeiro objetivo da prova deveria ser medir o conhecimento para saber onde se pode melhorar e focar mais os estudos para atingir seus objetivos.

Não encare a prova apenas como uma tarefa para avançar de turma, encare a prova como um termômetro para seu conhecimento no idioma. E não estude apenas quando chegar a hora da prova – estude sempre assim pois você é o maior interessado em aprender cada vez mais!!

Bons estudos!

 

 

Tempos de Crise

Oi pessoal

Desde o ano passado temos ouvido sobre a “crise” brasileira e o crescente índice de desemprego.

Tenho ouvido muitos relatos de professores e donos de escolas de idiomas de que a quantidade de alunos têm caído devido à “crise”.

É uma situação real e muito triste: como há muita gente sem emprego, a concorrência pelas vagas é maior e o idioma pode ser um diferencial.

Se você está sem trabalho e teve que cortar o gasto com idiomas, não deixe de estudar!! Existem diversos sites para estudar online, de forma gratuita. Dê uma olhada em nossos artigos anteriores e também em nossa página no Facebook.

Se também está difícil manter a conta da internet em casa ou do celular, procure wi fi gratuito. Veja neste artigo como acessar wi fi de graça.

Investir em sua qualificação é um dos melhores caminhos para superar o desemprego e conquistar uma nova oportunidade no mercado.

Bons estudos e boa recolocação!!

Karen

Desafio – Todos Pela Educação

Olá pessoal

O ensino de idiomas no Brasil tem muitos problemas que podem ser relacionados aos problemas da área da Educação em nosso país, como um todo.

Um dos problemas que tenho observado é em relação ao papel da escola e da família: é muito comum que as pessoas pensem que a escola deve ensinar o conteúdo aos alunos. No caso do Inglês, que basta se matricular em um curso que em poucos anos o aluno aprenderá tudo que precisa.

Entretanto, o apoio da família é fundamental no aprendizado – não somente em caso de crianças e adolescentes, mas também em adultos.

Exemplos:

Crianças e adolescentes: é importante que os pais estimulem a estudar em casa, fazer as lições de casa, assistir filmes legendados e não encarar estas atividades como obrigações da escola.

Adultos: é importante que os cônjuges, ou pais, colegas, saibam respeitar os horários que frequentam as aulas, sem marcar compromissos que façam com que percam as mesmas. O apoio para reservar tempo para estudar em casa também é fundamental, sem interrupções, como: ouvir TV em alto volume, ficar conversando enquanto a pessoa está concentrada, etc.

O site www.todospelaeducacao.org.br possui diversas campanhas para estimular o apoio à Educação a nível nacional e como minha contribuição a esta causa, desafio que todos que possuem uma pessoa na família que estuda Inglês, que realize ao menos uma atividade com esta pessoa relacionada à matéria semanalmente, por um mês.

Para ajudar, em nossa página do Facebook www.facebook.com/QueroAprenderIngles todos os dias publicarei uma sugestão de atividade ao longo da semana de 07/06.

Prontos?? Bons estudos!!

Karen

O outro lado da moeda

Olá pessoal

Passamos muito tempo estudando o significado das palavras em Inglês e tentando adquirir vocabulário.

Porém, um exercício muito útil para aprender Inglês é tentar descrever e explicar palavras que só existem em Português a uma pessoa que não é do Brasil.

Vamos tentar?

Aí vão palavras para você tentar explicar a um estrangeiro, em Inglês, é claro:)

  • pão de queijo
  • feijoada
  • caipirinha
  • brigadeiro
  • beijinho
  • pé de moleque
  • guaraná
  • açaí
  • doce de leite
  • churrascaria
  • mortadela
  • festa junina
  • escola de samba
  • dengue
  • favela
  • flanelinha

Bons estudos!

Karen

Todo dia é um bom dia para começar

Olá pessoal

Hoje gostaria de falar sobre um mito que existe nas escolas de idiomas e na boca do povo, em geral.

Algumas pessoas decidem começar a estudar ou fazer qualquer outra coisa em uma segunda-feira, no início de um mês ou no início de um semestre ou no início de um ano.

Quando se trata de idiomas, alguns justificam que as escolas somente abrem turmas novas em determinados períodos.

Tudo isso não passa de um mito – quem quer aprender mesmo pode começar em qualquer dia ou mês.

Se não encontrar uma turma para entrar, procure um professor particular, procure outra escola ou estude por conta.

O tempo perdido esperando uma oportunidade para se organizar e começar a fazer algo vai fazer toda a diferença no resultado final. Enquanto você espera pela segunda-feira para começar, outras pessoas já começaram e podem ocupar seu lugar em uma vaga de emprego, em uma oportunidade de bolsa, de estágio, etc.

Por isso, não espere até segunda, ou até o próximo mês, semestre ou ano – mexa-se e inicie seus estudos agora!!

Bons estudos!

Karen

Este ano, eu vou aprender Inglês…

Feliz ano novo!!

Sei que “aprender Inglês” está nas metas de muitas pessoas no início do ano.

Para que esta meta não vire uma promessa inacabada no fim de 2015, sugiro mais uma técnica: estabelecer uma meta fácil, uma média e uma difícil para você começar a estudar.

Exemplos:

  • Meta fácil: fazer todas as lições de casa de Inglês que o professor me passar
  • Meta média: estudar 30 minutos todos os dias, além das lições de casa
  • Meta difícil: estudar de 1 a 2h todos os dias, além das lições de casa

Ao estabelecer as metas, seja sincero com você mesmo e faça algo que esteja dentro da sua realidade, mas que ao mesmo tempo seja desafiador.

Se você realmente quer aprender, não vai deixar que este objetivo vire uma promessa de ano novo.

Bons estudos!

Karen

Ansiedade controlada

Olá pessoal

Já escrevi anteriormente sobre o tempo que se demora para aprender Inglês e como algumas pessoas tem uma ansiedade enorme para alcançar seus objetivos.

Uma forma de controlar toda essa ansiedade é fixando datas para cumprir seus objetivos. Escreva em um papel suas datas limites para aprender Inglês e coloque em um lugar que você veja todos os dias, para não sair de seu foco.

Aqui vão alguns exemplos:

  • Matricular-me em um curso de Inglês: 05/01/15
  • Começar as aulas: 12/01/15
  • Alcançar o nível básico: 12/01/16

Lembre-se: estas datas devem ser alcançáveis – não coloque uma data muito agressiva que você não consiga cumprir, como: sair do básico e chegar ao nível avançado em 3 meses. Isto não vai te ajudar – vai te frustrar ainda mais.

Por outro lado, seja desafiador consigo mesmo: coloque uma data que você tenha vontade de conquistar seu objetivo e se dedique para isso.

Agora, mãos à obra!!

Bons estudos,

Karen