A ansiedade e o aprendizado de idiomas

Olá pessoal

 

Uma inimiga do aprendizado de idiomas é a ansiedade. Muitas vezes, os alunos têm pressa para aprender e não têm paciência para encarar os estudos. Conclusão: acabam se “atropelando” e não conseguem aprender.

Se você sofre de ansiedade, aí vão algumas dicas:

1) Faça um planejamento realista com datas para atingir suas metas – até quando precisa atingir os níveis desejados de Inglês. Não se cobre e não coloque metas que não consiga encaixar em sua rotina.

2) Confie em seu professor – ouça o que seu professor lhe diz, peça ajuda e acredite que ele vai ajudá-lo.

3) Faça o que seu professor recomendar – faça as lições de casa, siga os conselhos de seu professor. Ele é o especialista que pode te dar dicas preciosas e personalizadas ao seu estilo de aprendizagem e nível de conhecimento do idioma.

Por fim, não desista – ao enfrentar uma dificuldade, não abandone as aulas ou pense que é necessário mudar de professor ou escola. Reflita e veja se não é sua ansiedade tentando te desviar de seus esforços.

Bons estudos!

Karen

Flagrantes do idioma

Olá pessoal

Faz sete anos que o Brasil foi anunciado como país sede desta Copa do Mundo e mesmo assim, nos aeroportos muita gente ainda não fala o básico do Inglês.

Presenciei um grupo de argelinos tentando pedir um café expresso no aeroporto de Navegantes (supostamente, um aeroporto internacional).

Vejam a situação:

Argelino: “coffee expresso”
Atendente: “só no caixa”
Argelino: “no caixa. What is this?”
Atendente: aponta para o caixa (obs.: não havia escrito “caixa” em nenhum lugar)
Argelino: “coffee expresso”
Atendente: “o que?”
Argelino: “coffee expresso” e aponta para o café de outro cliente (ou seja: queria um igual aquele)
Atendente: “puro ou com leite?”
Argelino: “coffee expresso” e aponta novamente para o café do outro cliente
Atendente: “curto ou longo?”
Argelino: “I don’t speak Portuguese”
Outro cliente: “moça, dá um café igual ao meu para ele”
Argelino: “how much?”
Atendente: sem resposta
Argelino: “quanto custa?” e coloca várias moedas em cima do balcão
Atendente: aponta a quantidade de moedas necessárias
Argelino: recolhe as moedas que sobraram e espera pelo café

Não pague este mico!! Você pode sofrer nas duas situações: pode ser o turista ou o atendente…

Se você pensou: “os turistas que devem aprender Português”, veja que o argelino arriscou algumas palavras – e foi o que o salvou.

Agora, imagine você viajando para Argélia. Você aprenderia Árabe para isso? Ou aprenderia algumas palavras básicas para sobrevivência?

Portanto, não há desculpas: ficando no Brasil ou viajando, aprender Inglês é necessário para evitar estes micos.

Bons estudos!!

Karen

Se não praticar, seu Inglês vai enferrujar

Olá pessoal

Muitas pessoas quando terminam um curso de Inglês, apenas colocam no currículo o nível que atingiram e param por aí.

A questão é que se você não continuar praticando, mesmo após terminar um curso ou um livro, você vai esquecer muito conteúdo e vai encontrar dificuldade quando precisar usar o Inglês.

Dicas para não enferrujar:

1) Assine uma revista ou leia notícias diariamente na internet, em Inglês.

2) Assista programas sem legenda.

3) Procure oportunidades para escrever ou falar em Inglês. Use a internet para encontrar pessoas para conversar ou trocar e-mails.

 

Não pare nunca de estudar!

“Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura.” Martha Medeiros

Bons estudos!

Karen

Defina pequenas metas e recompensas

Olá pessoal

Para turbinar seus estudos, defina pequenas metas e recompensas durante o ano para programar seus estudos.

Ninguém aprende nada de um dia para o outro. O aprendizado é um esforço constante e cada vitória deve ser celebrada, para manter a motivação.

Exemplos:

 

Meta: estudar duas vezes na semana, todas as semanas (em casa, na escola, com professor particular, com amigos, como for melhor para você)

Recompensa: quando cumprir esta meta por dois meses, comemore indo ao cinema, a um restaurante ou fazendo algum programa especial com a família ou amigos.

 

Meta: fazer todas as lições de casa.

Recompensa: quando cumprir esta meta por três meses, se dê um presente simbólico – algo que você possa colocar em sua mesa, quarto, estante, para lembrar de fazer a lição de casa e como isso foi importante para você.

 

As metas também vão te ajudar a criar hábitos e rotina. Com isso, estudar Inglês será bem mais produtivo!

Bons estudos!

Karen

Não se sinta obrigado a aprender Inglês

Olá pessoal

Muitas pessoas me dizem que não conseguem aprender Inglês pois para elas o idioma é uma “obrigação”, uma tarefa árdua, um grande esforço e assim, acabam criando um bloqueio mental e rejeitam as aulas, não sentem vontade de estudar por conta e odeiam fazer lição de casa.

Se você sente isso, minha recomendação é: não se sinta obrigado a aprender Inglês. Procure entender suas necessidades pelas quais você quer aprender o idioma e o que elas lhe trarão de satisfação e benefício no futuro. Pense: “por que quero aprender e por que ficaria isso me deixaria mais feliz?”.

Exemplo – se eu falasse Inglês, eu conseguiria:

- me comunicar com pessoas de outro país no meu trabalho com maior facilidade. Ficaria mais confortável nas reuniões e conferências.

- cantar uma música no karaokê sem que as pessoas rissem de mim.

- ler uma revista ou livro sem dificuldade e sem precisar traduzir tudo para entender o conteúdo.

- escrever um e-mail facilmente, sem precisar recorrer a tradutores na internet.

 

Pense a respeito e bons estudos!!

See you soon,

Karen

Os imprevistos do dia-a-dia

Olá pessoal

Hoje quero chamar a atenção para os imprevistos do dia-a-dia que podem atrapalhar seus estudos.

Aí vão algumas dicas para se atentar diariamente:

- evite faltar às aulas – honre o compromisso com seu professor e colegas. Caso haja algum imprevisto, tente remarcar ou repor as aulas. Um cancelamento uma ou outra vez pode acontecer, porém, se toda semana você falta a alguma aula, isso é um problema.

- faça as lições de casa – elas vão te ajudar a fixar os conteúdos e se preparar para as próximas aulas.

- se você faz um curso online, tenha um horário fixo ou separe algumas horas por semana para se dedicar aos estudos.

- priorize seus estudos – sempre que surgir um imprevisto, coloque em primeiro lugar seus estudos para depois encaixar o imprevisto nas suas tarefas.

Imprevistos acontecem. Cabe a você gerenciá-los e não deixar que estes imprevistos impeçam seus estudos.

Até logo,

Karen

 

Padronização no ensino de idiomas

Olá pessoal

Hoje observo que cada vez mais há a padronização no ensino de idiomas. O que isso significa? Significa que cada vez mais as escolas adotam “receitas de bolo” para ensinar Inglês – todo mundo aprende da mesma forma, independente de suas dificuldades e facilidades com cada metodologia.

Com isso, muita gente se desmotiva quando não consegue aprender. Muitas vezes, a forma como a escola passa as lições não é a forma que o aluno tem mais facilidade de aprender.

Sendo assim, recomendo que você tente identificar qual é a forma que você tem mais facilidade para aprender e busque em seu dia-a-dia como aplicar isso.

Exemplos:

1) Se você tem facilidade para estudar por conta, opte por cursos online e autodidatas.

2) Se você gosta de falar com muita gente, opte por aulas em grupos.

3) Se você prefere praticar com poucas pessoas, faça aulas particulares e aos poucos, conforme sentir segurança, inicie a falar com mais pessoas.

4) Se você gosta de escrever, tente publicar frases e textos em Inglês em redes sociais.

5) Se você gosta de filmes e seriados, assista pela internet sem legenda ou com legenda em Inglês.

 

Uma escola de idiomas criou um teste que pode ajudá-lo a identificar seu método preferido de aprender. Clique aqui para fazer o teste.

Bons estudos!

Karen